PROCEDIMENTOS E RECOMENDAÇÕES

DE SEGURANÇA

VAZAMENTOS
No caso de vazamentos:
I. Todas as válvulas devem ser fechadas;
II. Interruptores ou disjuntores elétricos não devem ser ligados ou desligados;
III. Não fumar e não provocar qualquer tipo chama;
IV. Não permitir a circulação de pessoas;
V. Contatar imediatamente o distribuidor ou empresa prestadora de serviço.
Atenção!

É importante lembrar que, no caso de vazamentos, quando se tratar de G.L.P., este se acumulará em locais baixos por ser mais pesado que o ar e, no caso de G.N., este se acumulará em locais altos, por ser mais leve que o ar.
ASFIXIA
Como o G.L.P. é mais pesado que o ar ele se acumula a partir do chão, expulsando o oxigênio e preenchendo o ambiente. Ele não é tóxico, mas tem efeito anestésico. Dependendo da quantidade, pode levar à asfixia.
QUEIMADURAS
O gás no botijão está sob pressão em fase líquida e no caso de vazamentos ele se vaporiza no ambiente, absorvendo calor nesta transformação. Em contato com a pele, o G.L.P. na fase líquida pode causar queimaduras.

NOTA: Uma pequena quantidade de gás na fase líquida transforma-se em uma considerável quantidade de vapor, aumentando 270 vezes em volume no ambiente.
Atenção!

Cuidado. Vazamentos de gás na fase líquida podem ocorrer sempre que o botijão for colocado na posição horizontal.
INCÊNDIOS
Quando há vazamento, a chama de um fósforo, a brasa de um cigarro, a faísca produzida pelo relê da geladeira ou pelo interruptor de luz elétrica são suficientes para provocar uma explosão no ambiente, provocando deslocamento de ar que pode destruir paredes e arremessar objetos à distância.

Na maioria das vezes há ocorrência de fogo, que se espalhará, gerando incêndios. Procure imediatamente utilizar os equipamentos contra incêndio e chame o Corpo de Bombeiros.
QUALIDADE DOS BOTIJÕES
Ao receber um botijão, verificar se ele está em boas condições. Botijões amassados, enferrujados ou com defeitos devem ser imediatamente substituídos.

Verificar se o lacre está intacto e se o nome da empresa gravado no lacre é o mesmo que está gravado no recipiente.

As empresas engarrafadoras devem se responsabilizar pela qualidade de seus botijões, mantendo-os em boas condições de uso e com a devida manutenção.
Atenção!

Os revendedores clandestinos não respeitam as normas de segurança, oferecendo riscos aos usuários.
CONDIÇÕES DAS INSTALAÇÕES
As instalações de gás também sofrem desgaste com o tempo. Para maior segurança, revisões periódicas devem ser feitas e a validade dos reguladores de pressão, da tubulação e demais equipamentos, verificada.

Instalações muito velhas, malfeitas ou que não utilizam os materiais apropriados podem resultar em vazamentos. Periodicamente as instalações devem ser avaliadas com equipamentos e mão de obra especializada.

Verificar sempre a validade de válvulas e reguladores. Ela nunca deve ultrapassar cinco anos. Porém, as vistorias das instalações e seus equipamentos para manutenção e adequação às normas vigentes devem ocorrer em intervalos não superiores em dois anos.
Atenção!

A troca de cilindros, modificações ou reparos nas instalações de gás devem ser feitas apenas por empresas e profissionais habilitados. Consultar sempre o serviço de assistência técnica das companhias distribuidoras.